domingo, 16 de agosto de 2015

[Resenha] Dezessete Luas



Ficha Técnica:

Livro: Dezessete Luas
Serie: Beautiful Creatures #2
Paginas: 462
Ano: 2011
Autoras: Margaret Stohl e Kami Garcia
Editora: Galera Record






  Dezessete luas, começa com o enterro de Macon Raveenwold, que morreu para salvar Ethan, mas isso é claro sem intenção, já que foi uma troca que o Livro das Luas fez, uma vida por outra, mas o foco do livro será nos sentimentos de Lena, que agora acha que foi a responsável pela morte do seu tio, e o pior não consegue ficar com Ethan, sabendo que o tio morreu para ele estar vivo.

                                          "Dezessete luas, dezessete anos,
                                            Olhos onde trevas ou luz aparecem, 
                                            Dourado para sim e verde para não,
                                            Dezessete, o último a saber."


  E com essa nova música responde o que você queria saber, se Lena, foi invocada, e como deu para ver, não, ela não se invocou, mas terá uma nova oportunidade na próxima lua, mas devidos os acontecimentos recentes e influencias de Ridley, sua prima Sirena, e de Jhon, um garoto misterioso, irão faze-la achar que ela pertence as trevas, e nessa escolha Lena, sabe que não terá lugar para Ethan, e por isso o afastará dela.

  Ethan, como você deve estar se perguntando, não passou o ano anterior todo defendendo Lena, de seus amigos e de toda a cidade, para deixar ela fugir com um Ridley e Jhon, para a Barreira, um local mágico, onde não existe magia das trevas nem da luz.

  E com a ajuda de seu amigo Link, e de Liv, a  assistente de Marian, na biblioteca, eles irão  explorar os tuneis da Lunar Library, em busca de Lena, mas como achar uma pessoa que não quer ser encontrada?

  Isso com certeza será uma tarefa difícil, mas é claro com o amor de Ethan, por Lena, eles irão criar forças – literalmente – para andar tanto pelos lugares do mundo mortal, como dos conjuradores, mas o desafio maior não será os conjuradores e seres estranhos que eles podem encontrar pelo tuneis, mas Abrahan Revenwold, que eles descobrirão estar vivo e trabalhando com Serafine, para levar Lena, a escolher o lado das trevas na hora de sua invocação.

  “Já deu para perceber que esse livro está cheio de ação, mas sinto informar que só é a partir da metade, porque o começo é muito monótono, Lena, triste por causa da morte do Tio, e Ethan, querendo se aproximar dela, e acaba que fica chato, mas tudo muda quando eles irão procurar ela nos tuneis, mas vale ressaltar que esse livro perdeu o humor sarcástico que havia no anterior, coisa essa que me deixou decepcionado durante a leitura, por que se você leu o livro anterior sabe que não da para pensar em Ethan Whate, sem o seu sarcasmo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 renata massa