terça-feira, 21 de julho de 2015

[Resenha] Kimi ni Todoke #1


Mangá:Kimi ni Todoke
Volume: #1
Paginas: 220
Mangaká: Karuho Shina
Editora: Panini Mangás




  Sawako Kuronuma, mais conhecida como Sadako, uma referencia a um filme de terror, por causa de ela parecer ter saído de um, ela tem a pele muito pálida, e um cabelo preto esquisito, e por isso os alunos da escola a evitam ao máximo por medo de varias historias criadas dela como, que ela irá amaldiçoar quem olhar ela por três segundos, ela fala com espírito, entre outras.

  Mas embora ela seja evitada por todos - inclusive professores - Sawako, quer fazer amigos e tenta ser o mais gentil possível com todos, mas por causa de sua aparência acaba assustando todo mundo, e já deu para perceber que não vai ser uma tarefa muito fácil.



  Os dias de Sawako, ser ignorada estavam contados, desde que Shota Kazehaya, começa a falar com ela. Ele é um garoto extrovertido e muito alegre - oposto dela - e tem amizades com todos da escola, e por ele ser tão bonito, as garotas fizeram até um pacto " Kazehaya é de todo mundo", isso tudo para manter a ordem entre suas fans.

  Só que Shota, não tinha a intenção de ser apenas amigo de Sawako, mas de serem namorados, só que como ela ainda não sabe lidar com seus sentimentos - só para ter ideia ela fica tão emocionada com apenas um "Bom dia", que alguém fala para ela", ele acaba que sendo interpretado errado por ela, mas se bem que ela sente o mesmo por ele.



  Já na escola as coisas estão mudando muito para Sawako, conseguindo as primeiras amizades, e sem contar ser reconhecida por algumas de suas qualidades, mas Shota, sempre ao seu lado a incentivando a se enturmar e ser uma pessoa mais feliz.

  "Adorei esse mangá, mas achei muito forçado a Sawako, ser excluída por todos apenas por ter um aspecto sombrio, mas sem contar isso o mangá é perfeito, a historia promete ter muitas reviravoltas pela frente, principalmente quando esses sentimentos do Shota, pela Sawako, forem revelados, fico só pensando como suas fans reagiram?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 renata massa